O piloto da Copa Fusca conta um pouco da sua carreira dentro das pistas.murilo_carvalho_copafusca_noli_ferreira2
Para iniciar a carreira nas pistas ele optou pela velocidade na terra, em 2001 Noli estreou na Mini Fórmula Tubular, ou Kartcross. Mas como todo início é difícil, ele não conseguiu correr toda a temporada dos anos de 2002 e 2003. No ano de 2004 noli voltou com tudo às pistas de terra, dessa vez correndo durante toda a temporada ele conquistou o vice-campeonato na Copa Gravataí e ficou em terceiro lugar no campeonato gaúcho da categoria.
O ano de 2005 foi um bom para Noli. Ainda na Mini Fórmula Tubular, com apenas quatro anos de carreira no automobilismo ele foi campeão gaúcho e campeão na copa Gravataí. Em 2006 o piloto conquistou o bicampeonato da Copa Gravataí. Na terra Noli correu até 2011, onde ainda conquistou mais três vice-campeonatos gaúchos.

Em 2012 Noli estreou no asfalto
Em 2012 Noli estreou no asfalto

Em 2012 surgiu a oportunidade de correr no asfalto. Noli partiu para a velocidade no asfalto, a categoria escolhida foi a simpática Copa Fusca. “Apareceu essa oportunidade de andar no asfalto, que foi onde aprendi a gostar de automobilismo”, revela. Foi uma boa estreia, “iniciei na categoria B, em parceria com o Sergio Rocha e fechei ano sozinho, conquistando o vice-campeonato”, comemora o piloto. Na temporada de 2013, agora na categoria A da Copa Fusca, Noli está na quarta colocação da tabela, faltando ainda uma prova para o término do campeonato.

Dificuldades

Para o piloto a maior dificuldade para se manter no automobilismo é a falta de apoio financeiro, patrocínio. “Minha participação na Copa Fusca é sempre com orçamento apertadíssimo, eu faço o que posso. Sempre contando com a ajuda de amigos, só pago motor, e no automobilismo a solução é investir no equipamento se quiseres ir para a frente. É assim que funciona”, explica Noli.

Continuidade nas pistas depende de patrocínios
Continuidade nas pistas depende de patrocínios

Sobre o futuro ele diz que sem patrocínio fica difícil. “Eu preciso de apoio para o próximo ano, sem patrocínio vai ficar difícil correr a próxima temporada”, finaliza.
Em 2013 Noli conta com o apoio de Bread´s, Paglitur Turismo e Marmoraria Carvalho.

Texto e imagens: AEF Comunicação (Murilo Carvalho MTB-RS 9161)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.